Práticas de ensino vinculadas ao SAMES

Uma característica fundamental do SAMES é o seu viés no ensino. Na reformulação dos planos pedagógicos dos cursos de bacharelado e licenciatura em Ciências Biológicas do CEUNES, o herbário passou a ter uma presença forte e formalizada na formação de recursos humanos, como local de aprendizagem, treinamento e aperfeiçoamento em questões vinculadas à diversidade vegetal regional e ao bioma Mata Atlântica como um todo. Nos projetos pedagógicos desses cursos, o Herbário SAMES está presente como alicerce na contextualização regional do bioma Mata Atlântica e promotor de ações educativas para sua conservação. Por essa razão, o slogan escolhido para o SAMES “conectando pessoas à diversidade”, traz em suas palavras a missão que este novo herbário possui, o seja, o desafio de conhecer a diversidade vegetal regional, apresentá-la e desenvolver mecanismos técnicos-científicos e também sociais para a sua preservação. Essas ações têm sido desenvolvidas em atividades de pesquisa, ensino e de extensão, financiadas por agencias de fomentos nacionais.

Ações no ensino:

Disciplina: Ensino, Pesquisa e Pratica Pedagógica em Educação ambiental

Descrição: Nesta disciplina, ofertada no 8o período do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, adota-se, como estratégia de ensino, a problematização da realidade, na qual os estudantes são desafiados a identificarem e buscarem soluções para problemas socioambientais. Nesse aspecto, procura-se estimular os estudantes a se debruçarem sobre questões das áreas da Biologia de seus respectivos interesses. Nesse caso, a disciplina conta com o apoio do SAMES para subsidiar os planos de trabalho dos estudantes que geralmente envolvem a coleta e identificação de matéria vegetal, além de outros aspectos relativos à biologia das plantas. Entre os projetos desenvolvidos citam-se: “O que as escolas das Restingas dizem sobre “Restinga””; “Ecologia e Conservação das Restingas da Ilha de Guriri” e “A relação homem-natureza na Ilha de Guriri: subsídios à educação ambiental integradora”.

 

Disciplinas: Morfologia Vegetal para Licenciatura em Ciências Biológicas e Morfologia e Anatomia Vegetal

Descrição: Durante estas disciplinas são abordados os assuntos relacionados a organografia e anatomia dos órgãos vegetativos: raiz, caule e folha e dos órgãos reprodutivos (flor, fruto e semente). Atividades práticas são desenvolvidas com auxílio do acervo do herbário SAMES, utilizando amostras para exemplificar os principais tipos de classificações abordados nas aulas teóricas. Ainda como atividade avaliativa, os alunos realizam coletas de material vegetal e herborização, analisando as características morfológicas. As disciplinas são ofertadas para os graduandos do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas e Agronomia em anos pares, com 50 vagas.

 

Projeto de ensino: Ilustração Botânica - uma interdisciplinaridade para o ensino de Morfologia Vegetal

Descrição: O objetivo deste projeto é avaliar o impacto da interdisciplinaridade, através da ilustração das diversidades morfológicas das plantas no processo ensino-aprendizagem, utilizando elementos da disciplina de artes para aplicação de técnicas na prática de botânica. Espera-se com este projeto a utilização da ilustração botânica como ferramenta didática para o ensino de morfologia vegetal e ampliar o conhecimento da diversidade dos tipos de plantas e a relação da sua morfologia com o meio e função. A partir, do material do acervo do herbário, pretende-se construir um recurso didático a partir das ilustrações como material facilitador para o ensino de morfologia vegetal. O projeto este ano está atendendo 30 integrantes do Projeto Cultural Araçá, com atividades previstas até dezembro de 2017.

 

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Rodovia Governador Mário Covas, Km 60 - Bairro Litorâneo, São Mateus - ES | CEP 29932-540